2 de março de 2006

Quinta-feira de brasas

Oras, acabou o carnaval! Serpentinas insistem no meu quintal. Confetes grudaram em minha pele. Espumas nojentas "amaciaram" meu cabelo. Me espremeram nos blocos. Hoje não é um dia que se possa dizer numericamente; hoje já é Março e parece que sim, agora o ano começa definitivamente. Guardo perucas, sonhos e magias? Jamais! Deixo tudo à disposição porque como folião de um eterno carnaval, do vai e vem da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, do sobe e desce, do entra e sai, do espreme e sofre, do quente e quente do Rio de Janeiro. E tudo isso já é Março. E tudo isso é sempre. E tudo isso (não vou dizer que amo) pois não sou Mc Donalds... Mas tudo isso ou isso tudo faz parte de nós cariocas. Abençoada seja a cidade, o povo, os tempos, primaveras, verões, carnavais e a juventude bem aproveitada. Remorsos pelo que não aconteceu? Remorso?! Remorso é uma palavra idosa, quase uma artrite... Quinta-feia de Brasas e eu tô pronto pra abanar e deixar a churrasqueira acesa o ano todo! Alguém já mandou comprar a carne?

Um comentário:

Nathália disse...

Ainda não li seu blog todo, seus pensamentos são feitos para serem lidos e refletidos homeopaticamente, isto é, aos poucos...
Não sei como achei seu blog, clica aqui, clica ali e minha atenção acabou se prendendo no título, depois no texto...
Vou aparecer aqui mais vezes...queria ser mais inspirada, quem sabe não pego algo de você por osmose? rs
Sei que é intimidade demais, mas não sei me despedir de outra forma...bjs