10 de maio de 2009

Hoje eu tô down, Jones.



Lembrança atemporal dos fatos,
como tatuagens, grudadas em mim...
Mesmo que eu pense em removê-las,
Hei de tê-las cicatriz.

Meus amores foram bandidos
Coração com faca e nome dentro tatuado no braço
Foram clichês, baratos, populares
Cerveja gelada nas mesas dos bares
entre risos de baixo custo


Entre petiscos e tremoços
Entre tremores e ariscos
Entre o medo de perder o barco
E o risco de perder o riso

A seriedade tomou-nos a graça
E a tua maior decepção
É que a felicidade paga-se a vista,
não aceita cartão.

Parcelamos o amor e pré-datamos os futuros
Mas um dia vem a vida, voraz, pra nos cobrar os juros.

4 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

camila disse...

uma delícia esse teu suco. cheers!

Karla Natal disse...

vivo te encontrando por ai e sem querer te encontrei aqui tb.
Uma delicia essas suas palavras. Vou vir mais aqui...
mtos bjos
olha o meu: www.respirobemfundo.blogspot.com
mtos bjos
Karla natal

Carla Vergara disse...

David, isso é muuuuuuuuito bom!!!