5 de fevereiro de 2006

Para que meus pensamentos voltem a ser objetivos, preciso esquecer você

Estou eu lá na praia, na boate, na festa, no buteco, na rua, no ônibus e de repente, surge na minha cabeça a sua imagem. Os fatos se repetindo como um filme esquecido no "repeat"... Os cenários, as palavras... tudo, menos você. Ficou a memória dos acontecimentos mas o único personagem que sobrou fui eu! Daí eu olho pro lado, vejo gente bonita e interessante, viro um drink, leio um livro, ouço uma música e me distraio dessa paranóia não solicitada... Mas tem vezes que não dá! Quando vou ao bar e me entrego às garrafas de cerveja e fico feliz e converso e falo, sempre no assunto entra em pauta a má resolução da nossa estória. Sempre, sempre essa porra de "porque fez isso?!" me cobrando uma racionalidade dos sentimentos alheios... Preciso que meus pensamentos voltem a ser objetivos para uma normalidade de vida sentimental. A partir de agora tem que ser assim: Porque não ligou? Porque não quis! Porque não fez, não foi, não veio, não agiu? Porque não quis! Porque isso tinha que ter acontecido logo comigo? Porque aconteceu! Porque não consigo esquecer essa babaquice que chamei de amor? Porque sou idiota o suficiente pra acreditar numa pessoa de cara, sem precisar passar a ficha num SPC sentimental... Porque você faz isso então? Resta uma ponta de humanidade em mim e até agradeço por isso. Então... É... Não há motivos reais pra sofrer, certo? Certo! Eu digo pra mim mesmo. E vou avaliando minhas fotos, esqueço a tua imagem, não tenho fotografias suas, nem endereço, você não mora na minha cidade, portanto não vamos nos esbarrar para que eu lembre de sofrer com hora marcada, e o tempo se encarregará do resto da estória. Por ora, eu já chorei demais por quem não merecia, já escrevi demais sobre o que me consumia e a verdade é que preciso esquecer você. Definitivamente. Por favor, alguém aí apaga esse telefone da minha agenda?

3 comentários:

rafael primo disse...

teu texto eh lindo, emocional, passional, fenomenal, excepcional...nem sei ao certo como caí aqui, mas caí. Caí, levantei, gostei. Bom. Correto. Enxuto.Enxote!Enxoto por aqui também os meus demonios. Volto mais vezes pra ler. Parabéns, mesmo nao sendo teu aniversário.hehehe

David disse...

Obrigado, volte sempre :)
Ou melhor, voltem todos ;)

Phoenix disse...

E ai David, muito bom esse seu texto.
Tambem nao sei bem como vim parar aqui...na verdade foi pelo orkut, vi nas suas comunidades que vc gostava de poesia e vim ver o que vc escreve. Gsotei muito do primeiro texto que li (este aqui). Vou ler os outros com mais calma depois.
Tambem gosto de escrever.
Parabens mais uma vez pelo texto!
Abraço