12 de janeiro de 2006

Lá no Féxu Rio

Lá no Féxu Rio todo mundo faz cara de modelo; inclusive uma bicha ralé que pegou um arranjo de flores de plástico (as flores de plástico não morrem), um pano que mais parecia uma cortina de um vilarejo tropical e, munida de um tamanco alto, desfilava seu look tentando chamar atenção. Eu não sei, talvez as pessoas queiram ser "descobertas" por alguém que veja naquilo um acesso incrível de criatividade... Mas gente, aonde né? Mas não pense você que só de bicha enlouquecida vive o Féxu Rio. Tem aquelas pessoas bonitas, homens e mulheres, que passam... Mas todo mundo desfilando, sempre. Dentro e fora da passarela, sempre desfilando, só vendo pra crer. Lá no Féxu Rio tem um estande da GNT, do programa superbonita, e dentro só tinha gente feia. Lá no Féxu Rio tem contradições e muitos seguranças. Quando abre, tem mais segurança que gente. Lá tem umas modelos, umas roupas que quase ninguém vai comprar... Não sei... Lá no Féxu Rio eu me sinto meio cosmopolita, me sinto meio no país das maravilhas, pois tá todo mundo no carão e todo mundo querendo brinde. Todo mundo posando de rico e querendo brinde... Eu confesso: fui ao Féxu Rio beber cerveja e drinks gratuitos do Sebrae, pois ganhei um convite. (Não pergunte como, eu não revelo minhas fontes). E confesso: Não sou adepto do Féxu Rio. Mas quer saber? Fiz também minha cara de modelo e desfilei um montão por lá... E da próxima vez chamo cinco amigos para me perseguirem batendo palma, fotografando com suas "breeze cams" que compraram no programa da RedeTV! e serei a sensação do Féxu Rio. Gente, como é bom viver nessa cidade Féxu. O problema é que ninguém vai ter dinheiro pra comprar nada daquelas roupas, incluindo eu e você que me lê. Mas isso são ossos do ofício... O negócio é desfilar no Féxu Rio...

Um comentário:

Johnny disse...

Essa semanas de moda são momentos especiais para a exibição da canastrice, da fantasia de um mundo onde o belo é a tônica. E, como vc bem percebeu, o belo é pouco nesses lugares.
Abraços.